RENDA FIXA

Renda Fixa
CDB (Certificado de Depósito Bancário) - Instrumento de captação dos bancos, com objetivo de financiar suas atividades. Você empresta dinheiro aos bancos em troca de uma rentabilidade (juros).

CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio) - Os títulos do agronegócio têm como objetivo viabilizar o financiamento do setor com recursos privados.

CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários) - Título lastreado em ativos imobiliários de naturezas distintas, como CCI (Cédulas de Crédito Imobiliário), carteira de recebíveis, etc. Só pode ser emitido por companhias securitizadoras, responsáveis por estruturar os créditos imobiliários e transformá-los em CRIs.

Debêntures - Títulos de crédito emitidos por empresas de vários ramos, com o objetivo de financiar investimentos, “rolar” dívidas, fornecer capital de giro, entre outros.

DPGE (Depósito a prazo com garantia especial do FGC) -
É um título de Renda Fixa de depósito a prazo criado para auxiliar instituições financeiras (ex.: bancos) a captar recursos.

FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) -
Fundo de investimento que destina parcela preponderante de seu patrimônio líquido para aplicação em direitos e títulos representativos de créditos (“direitos creditórios”) provenientes de operações comerciais, industriais, imobiliárias, financeiras ou de prestação de serviços, entre outras.

LC (Letra de Crédito - Letra de Câmbio) - Instrumento de captação das financeiras, com o objetivo de financiar suas atividades. Você empresta dinheiro às financeiras em troca de uma rentabilidade preestabelecida.

LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) - Título emitido por instituições financeiras, públicas e privadas, vinculado a direitos creditórios originários do agronegócio.

LCI (Letra de Crédito Imobiliário) - Instrumento de captação que pode ser emitido por instituições autorizadas pelo Banco Central, com objetivo de financiar o setor imobiliário. Os créditos imobiliários são geralmente garantidos por hipoteca ou alienação fiduciária do imóvel.

Letra Financeira - Instrumento de captação de recursos exclusivo das instituições financeiras.

Tesouro Direto - Programa que possibilita a negociação, através da internet, de títulos públicos por pessoas físicas.

Títulos Públicos Federais - Títulos emitidos pelo Governo, por meio do Tesouro Nacional, com a finalidade de captar recursos para o financiamento da atividade pública. Em função disso, são vistos pelo mercado como de baixo risco.

RENDA VARIÁVEL

Ações -
Um pedaço de uma empresa, uma fração de seu capital que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, mas vai depender das cotações nos mercados. BDR (Brazilian Depositary Receipts)Certificados de depósito, emitidos e negociados no Brasil, com lastro em valores mobiliários de emissão de companhias estrangeiras.

Aluguel (BTC - Banco de Títulos CBLC) -
O empréstimo de Ações consiste em emprestar ativos (aluguel na ponta doadora) a uma taxa prefixada (fixada no fechamento da operação, considerando o valor pro rata) para um determinado vencimento.

Clube de Investimento -
Uma forma de investimento coletivo de pessoas físicas no Mercado de Capitais.

iShare (ETSF) -
Os iShares são uma família de Fundos de Índice (Fundos de Investimento em Índice de Mercado), conhecidos em outros países como ETFs (Exchange Traded Funds). Cada Fundo de Índice iShares busca retornos de investimento que correspondam, de forma geral, ao desempenho de um determinado índice de referência.

Oferta Pública -
Também conhecida como IPO, ocorre quando uma empresa decide fazer a abertura de seu capital por diversos motivos, como captar recursos financeiros para financiar novos investimentos da companhia.

Opções -
O comprador adquire o direito de comprar (opção de compra ou call) ou de vender (opção de venda ou put) uma quantidade específica de um determinado bem ou instrumento financeiro a um preço fixado (preço de exercício), numa data (data de expiração) determinada (opções de estilo europeu), ou durante o período que até ela decorra (opções de estilo americano), pagando, por isso, um dado preço (prêmio).

Termos -
Como comprador ou vendedor do contrato a termo, você se compromete a comprar ou vender certa quantidade de um bem (mercadoria ou ativo financeiro) por um preço fixado ainda na data de realização do negócio.

FUNDOS DE INVESTIMENTOS

Curto Prazo -
Fundo de investimento exclusivo em títulos públicos federais prefixados ou privados de baixo risco, que visam acompanhar as taxas de juros.

Referenciados -
Nele, os ativos devem seguir a variação do benchmark, instrumento usado para comparar a rentabilidade entre investimentos diversos. São seguros por possuírem um piso de 80% como os fundos de curto prazo.

Renda Fixa -
Investe-se, pelo menos, 80% dos recursos deste fundo em ativos de renda fixa prefixados ou pós-fixados. Não acompanham taxas de juros, necessariamente.

Multimercados -
Os recursos do fundo são alocados em diversas formas de ativos (renda fixa, câmbio, ações e derivados). Indicado para investimento de longo prazo, pelo fato de seu risco ser mais elevado e, consequentemente, sua rentabilidade.

Ações -
Neste fundo, no mínimo 67% dos recursos são alocados em ações negociadas na Bolsa de Valores.

Cambiais -
Pelo menos 80% dos recursos são alocados, direta ou indiretamente, ao câmbio de moedas estrangeiras ou à mudança na taxa de juros.

Dívida Externa -
Fundo que investe no mínimo 80% do seu patrimônio em títulos representativos da dívida externa de responsabilidade da União.

 FUNDOS IMOBILIÁRIOS

 Fundos Imobiliários são formados por grupos de investidores com o objetivo de aplicar recursos em todo o tipo de negócios de base imobiliária, seja no desenvolvimento de empreendimentos imobiliários ou em imóveis prontos, como edifícios comerciais, shopping centers e hospitais. Do patrimônio de um fundo podem participar um ou mais imóveis, parte de imóveis, direitos a eles relativos, entre outros.O objetivo é conseguir retorno pela exploração de locação, arrendamento, venda do imóvel e demais atividades do setor imobiliário. Confira as principais vantagens desse investimento:

Simplicidade -
Por meio do home broker o investidor negocia as suas cotas sem se preocupar com burocracia e os cuidados de um imóvel.

Liquidez -
Algumas cotas são negociadas em Bolsa, reduzindo o risco de não se conseguir vender o ativo, além de ser livre das complicações burocráticas.

Fracionamento do investimento -
O investimento em fundos imobiliários, por ser fracionado em cotas, permite ao investidor comprar / vender cotas de acordo com a sua capacidade financeira.Vantagem Fiscal
Para pessoas físicas, não há incidência de IR sobre o rendimento distribuído pelo fundo, o que aumenta o retorno do investimento.

Risco -
O FII investe, normalmente, em grandes empreendimentos, o que leva à diversificação de inquilinos e minimiza o risco de perda total de rentabilidade.

Gestão -
O investidor não precisa se preocupar com a depreciação. A gestão ativa permite que o administrador venda os empreendimentos que considere menos valorizados. 

 COE

O COE (Certificado de Operações Estruturadas) é um título de baixo risco, emitidos por grandes bancos, onde se combinam aplicações de Renda Fixa e Renda Variável.

O COE é estruturado com base em cenários de ganhos e perdas, selecionados de acordo com o perfil de cada investidor. É a versão brasileira das Notas Estruturadas, muito populares na Europa e nos Estados Unidos.

O COE é montado através da combinação de um título de crédito emitido por uma instituição financeira com estratégias em derivativos.

Ao criar o COE, o emissor estrutura pacotes de cenários para o desempenho de um ativo ou indexador, que pode ser tanto nacional como internacional. O COE é sempre emitido por um banco e registrado na Cetip.